• Fernando Giovanella

Será Por Isso Que Implante Zigomático Não Dá Certo?


Posso te garantir. É por isso que implante zigomático não dá certo.


Muitos profissionais ainda acreditam que implante zigomático é uma técnica em desuso e que não trás bom resultado clínico. Mas será que isso é um problema da técnica do implante zigomático, do mau uso da técnica ou fruto de má ciência?


Só existe uma coisa mais perigosa do que o profissional que não estuda. Que é o profissional que acredita cegamente em tudo que lê, e nesse post você vai entender isso de forma prática através de 2 exemplos bizarros em se tratando de implantes zigomáticos.


Entenda: Existem dois extremos. Em um extremo temos uma odontologia que não segue condutas baseadas em evidências, o que é um problema. Do outro extremo temos os repetidores de ideias, os que apenas recitam literalmente trechos de livros e artigos, e confundem informação com conhecimento.


E temos uma terceira área, que é a área ótima, onde reside a realidade, a experimentação prática e o resultado clínico. É nessa região que está o chamado pensamento crítico e o pensamento sistêmico.



Você baseia suas condutas em evidências mas ao mesmo tempo triangula com percepções práticas e avalia os situações sob várias perspectivas. Você é capaz de contextualizar o que está lendo e não aceitar tudo passivamente.


O implante zigomático tem sido a área da odontologia mais prejudicada com esse tipo de abordagem e depois afirmam que o implante zigomático não dá certo. Vamos ver isso na prática.


Dê uma olhada nesse artigo publicado no Journal of Prosthodontics (1). Os autores propõem um forma de otimizar o a trajetória do implante zigomático. Porém dê uma olhada nesse implante zigomático do lado direito.


O implante zigomático está violando a cavidade orbitária já no planejamento virtual!


Implante zigomático erradamente posicionado


Todos sabemos que na trajetória de um implante longo com o implante zigomático pode ter um grande desvio apical. Agora, você soma um potencial grande desvio apical com um planejamento deste tipo, isso pode resultar em um erro catastrófico! Entenderam agora porque falam que implantes zigomáticos não dão certo? Se isso é o que publicam, imagina o resto. É por isso que implante zigomático não dá certo?


Mas vamos adiante, artigo publicado no renomada International Journal of Oral & Maxillofacial Implants (2). Quiseram avaliar a influencia de defeitos alveolares na distribuição do estresse quando se utilizam 4 implantes zigomáticos (Quad Zigoma).


Agora vamos avaliar como esses implantes foram instalados.


Podemos ver que todos os implantes zigomáticos foram instalados em uma posição excessivamente posterior na região do rebordo alveolar.

Implantes zigomáticos muitos posteriores no rebordo

A emergência protética dos implantes zigomáticos posteriores sairia lá na região do terceiro molar, ou até mesmo muito além.


Outro problema: os implantes distais foram instalados atravessando a fossa infratemporal, pegando apenas uma pequena porção da parte mais terminal do osso zigomático, lá próximo do arco zigomático, onde o osso é bem mais fino e se tem uma péssima ancoragem óssea. Nessas situações o implantes pode até ficar balançando, aí eu pergunto: Será por isso que implante zigomático não dá certo?


Essa desfavorável posição mais posterior faz com que seja necessário implantes zigomáticos mais curtos. Entendeu agora porque as empresas fazem implantes zigomáticos mais curtos que o ideal? Essa questão é crítica, e eu falo mais sobre comprimentos de implantes zigomáticos em outro post.



Prótese com biomecânica desfavorável


Dê uma olhada na disposição da emergência dos implantes em relação a prótese, olha o tamanho do cantilever anterior. Isso é algo bizarro e clinicamente inviável. Depois ocorre fratura de implante zigomático e as empresas acham que a solução é criar implantes zigomáticos mais grossos. Não é! Ouviu Nobel Biocare, não é problema de espessura dos implantes zigomáticos. É problema de posicionamento e comprimento dos implantes zigomáticos.


Quando a cabeça dos implantes zigomáticos fica mais anteriores na região do rebordo, o cantilever anterior fica muito menor. Porém, para podermos fazer isso, precisamos de implantes zigomáticos maiores do que 52,5mm. (Falo mais sobre isso no meu livro ZIGOMA 2.0 - A Nova Era dos Implantes Zigomáticos).



Cabeças dos implantes zigomáticos anteriorizadas


Mas enfim, o implante zigomático é uma técnica incrível, tira o paciente do enxerto ósseo e permite a carga imediata com alta taxa de sucesso no curto e longo prazo (por volta de 95% de sucesso após 12 anos(3)). Porém, se você quer aprender de fato implantes zigomáticos, comece a estudar e tenha um pensamento crítico em relação ao que você vê nos grupos de Facebook e mesmo em artigos científicos. Não é porque algo está publicado que é uma verdade absoluta.


Outra questão é que os artigos científicos que publicaram acompanhamento de longo prazo muitas vezes utilizaram técnicas de instalação de implantes zigomáticos que hoje não utilizamos mais (como a Técnica de Brånemark). No futuro, as novas publicações muito provavelmente mostrarão um aumento ainda maior nas taxas de sucesso e uma grande diminuição na taxa de complicações.


Somente tendo ousadia e a coragem de aplicar uma forma crítica de avaliar os estudos é que vamos poder realizar e ensinar implantes zigomáticos com responsabilidade e com comprometimento com nosso resultado clínico e nossos pacientes.


Esse post não é uma crítica pessoal a nenhuma empresa ou autor, mas uma forma de estimular o avanço da ciência, o pensamento crítico e consequentemente, a verdade.





References


(1) Wang CI, Cho SH, Cho D, Ducote C, Reddy LV, Sinada N. A 3D-Printed Guide to Assist in Sinus Slot Preparation for the Optimization of Zygomatic Implant Axis Trajectory. J Prosthodont. 2020 Feb;29(2):179-184. doi: 10.1111/jopr.13139. Epub 2020 Jan 11. PMID: 31889369.

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/jopr.13139


(2) Duan Y, Chandran R, Cherry D. Influence of Alveolar Bone Defects on the Stress Distribution in Quad Zygomatic Implant-Supported Maxillary Prosthesis. Int J Oral Maxillofac Implants. 2018 May/Jun;33(3):693-700. doi: 10.11607/jomi.4692. PMID: 29763505.

http://quintpub.com/journals/omi/abstract.php?iss2_id=1533&article_id=18448#.X8ThKi2cZGM


(3) Chrcanovic BR, Albrektsson T, Wennerberg A. Survival and Complications of Zygomatic Implants: An Updated Systematic Review. J Oral Maxillofac Surg. 2016 Oct;74(10):1949-64. doi: 10.1016/j.joms.2016.06.166. Epub 2016 Jun 18. PMID: 27422530.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27422530/


60 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo