fernando giovanella implante zigomatico.

BLOG

O que é implante zigomático?


O implante zigomático é um tipo especial de implante dentário no qual a sua porção final é ancorada no interior do osso zigomático (osso da maçã do rosto) e a outra extremidade fica sobre a gengiva. Dessa forma é possível instalar uma dentição fixa parafusada sobre esses implantes mesmo em casos de falta de osso no maxilar.



foto implante zigomático
Implantes zigomáticos (longos) e implantes convencionais (curtos)

O implante zigomático é uma técnica de implante realizada por volta de 1% do cirurgiões dentistas no Brasil. Neste post você vai entender o motivo, o lado bom e o lado ruim desse tipo de implante.


Para entender o que é implante zigomático e o problema que ele resolve, você precisa inicialmente entender o que acontece nos ossos bucais (maxilares) após a perda dos dentes.

A função do osso do maxilar é dar sustentação aos dentes. Esse osso e chamado de osso alveolar.


osso maxilar - alveolos dentários
Osso que segura os dentes (osso alveolar)

Uma vez que os dentes foram removidos dos maxilares, esse osso que outrora sustentava os dentes, não tem mais função e começa a ser reabsorvido, isto é, vai ficando com menor volume. Essa é a lei da biologia. O que não utilizamos perdemos. O osso não estimulado pela ação dos dentes sofre um processo de reabsorção, e isso acontece de maneira progressiva e constante.


Com isso, a gengiva que recobre o osso também vai ficando fina. Entenda que a gengiva é como se fosse o tapete do osso. Diante disso, a prótese total (dentadura) começa a ficar com pouca retenção, machucar e muitas vezes até dificultar a vida social dos pacientes.


Como esse processo é progressivo, existem casos avançados onde a prótese simplesmente não pára sem o uso de fixadores de dentaduras. Chamamos esses casos de atrofia óssea severa - perda óssea de grande proporção por conta do uso de dentadura por décadas a fio. Muitas vezes restam apenas 1 ou 2mm de osso no maxilar.



osso maxilar
Reabsorção óssea maxilar

A solução para problemas como esse seria então fazer uma dentição fixa através dos implantes dentários, fazer uma dentição fixa parafusada sobre implantes dentários - a chamada prótese protocolo - onde um arco dentário com dentes e gengiva artificial é instalado sobre os implantes devolvendo a estética dentária, gengival, facial e tornando a dentição fixa.



protocolo dentario
Representação da Prótese Protocolo Inferior


Então você deve estar pensando, mas espera aí, se existe falta de osso no maxilar onde esses implantes serão instalados?

Bom, aí nos temos 2 possibilidades, 2 caminhos completamente diferentes:

Opção A) é repor o osso no maxilar - o que é conhecido como enxerto de osso. Esse osso pode ser retirado do próprio paciente, do banco de ossos ou de materiais sintéticos. Os fragmentos ósseos são então acoplador ao osso residual local e espera-se que ele se revitalize nos meses seguintes.



enxerto ósseo para implante
Tipos de enxerto ósseo dentário


O problema é que são necessários 3 cirurgias.


1) cirurgia de enxerto ósseo; espera de 6 a 8 meses para o osso incorporar no maxilar;


2) cirurgia para instalação dos implantes; após essa cirurgia é necessário aguardar mais 4 meses de espera para que o implante dentário incorporar no osso maxilar;


3) cirurgia de reabertura dos implantes, onde os implantes são expostos através da gengiva e só a partir daí então iniciar a confecção dos dentes fixos (prótese protocolo).

É um processo longo e você precisa usar sua dentadura com ainda mais dificuldade durante todo esse processo.

Enfim, a 1a. possibilidade é o enxerto ósseo. que é técnica proposta por 99% dos dentistas.


Mas entenda… essa não é a única forma.


Opção B) fazer um tipo especial de implante que é inserido no osso adjacente ao osso maxilar - o chamado osso zigomático, que é o osso que dá o suporte para a maçã do rosto - esse tipo especial de implante é chamado de implante zigomático.




implante zigomático modelo
Implantes zigomáticos em um biomodelo



Como isso é possível instalar um implante zigomático?

O que acontece é que, embora o osso do maxilar tenha sido reabsorvido após a remoção dos dentes, o osso zigomático mantém sua estrutura pois não depende dos dentes para sua manutenção.


Ele é constantemente estimulado por um potente músculo da mastigação chamado músculo masseter. Ou seja, mesmo após a perda de todos os dentes e do osso do maxilar, esse osso continua forte e íntegro.

inserção muscular masseter zigomatico
Músculo masseter se insere no osso zigomático


Os implantes zigomáticos apresentam como principal vantagem o fato de serem instalados nesse osso e permitem fazer todo o tratamento sem nenhum tipo de enxerto e com carga imediata.